Febrafite e Organizações Globo se reúnem para discutir Prêmio Nacional de Educação Fiscal – 2013

Brasília, 18 de outubro de 2013 – O presidente da Federação Brasileira de Associações de Fiscais e Tributários Estaduais (Febrafite), Roberto Kupski, e o vice-presidente da entidade, Lirando de Azevedo Jacundá, se reuniram nesta quinta-feira, 17, com o vice-presidente de Relações Institucionais das Organizações Globo, Paulo Tonet Camargo, para tratar sobre o Prêmio Nacional de Educação Fiscal – 2013, que contribui com a educação fiscal na sociedade brasileira.

Na ocasião, Kupski informou que esta edição recebeu, de 20 estados, 190 inscrições de projetos em atividade. Amazonas, com 44 inscrições, é o primeiro da lista, seguido por Rio Grande do Sul (36) e Minas Gerais (23).

Os projetos serão analisados pela Comissão Técnica, composta por representantes das associações à Febrafite em todo o país, e em seguida pela Comissão Julgadora, formada por representes da Federação, do Encat, do Ministério da Educação, do Conselho Federal da OAB, do Congresso Nacional, do Ministério Público e outros organismos convidados.

A lista dos finalistas será divulgada nos sites da Febrafite e do Prêmio Nacional de Educação Fiscal até a primeira semana de novembro. A solenidade de premiação acontecerá em 19 de novembro, no Foyer da Câmara Legislativa do DF.

Premiação

Esta edição tem como principal novidade a criação de duas categorias de participação: Escolas (ensino básico, ensino fundamental e ensino médio) e Instituições (universidades, ONGs, secretarias municipais de educação). O coordenador de cada projeto vencedor receberá, a título de reconhecimento e incentivo, o prêmio em dinheiro no valor de R$ 1 mil.

A categoria “Escolas” recebeu 142 inscrições e a “Instituições”, 48. Com a criação de uma nova categoria, haverá cinco vencedores, que receberão o Troféu “Prêmio Nacional de Educação Fiscal”. O primeiro colocado na categoria “Escolas” ganhará R$15 mil; o segundo, R$10 mil; e o terceiro, R$ 5 mil. Na categoria “Instituições”, R$ 15 mil para o primeiro lugar e R$10 mil para o segundo.

O Prêmio Nacional de Educação Fiscal é uma realização da Febrafite, em parceria com a Escola de Administração Fazendária – Esaf e com o Programa Nacional de Educação Fiscal – Pnef. Esta edição conta com o patrocínio do Banco de Brasília (BRB) e da Petrobras, e apoio do Centro Interamericano de Administração Tributária (CIAT), do Conselho Federal da OAB, do Encontro de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais (Encat), do Ministério Público, das associações filiadas à Febrafite e das Organizações Globo, entre outras entidades.

Para saber mais sobre o prêmio, acesse www.premioeducacaofiscal.com.br.